Padre Fellinto
A Igreja no Brasil
 
 
31.Jan - Dom Bosco é grande exemplo para a juventude, diz padre salesiano


“Dom Bosco era presente e atuante. Ele nunca desistiu, abandonou e deixou de cuidar, zelar e acompanhar a juventude de sua época, e deixou para nós esta missão”. Com estas palavras, o fundador da Obra Social Dom Bosco de Itaquera, São Paulo, padre Rosalvino Morán Viñayo, recordou o dia de São João Bosco, santo italiano comemorado nesta quarta-feira, 31. “Dom Bosco é um grande exemplo para a juventude”, comentou.


Para o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, Dom Vilson Basso, é importante destacar nesta data o amor especial do santo pela juventude e a atenção dedicada a ela, motivo pelo qual Dom Bosco foi declarado por São João Paulo II, no centenário de sua morte – Dom Bosco faleceu em 31 de janeiro de 1898 —, Pai e Mestre da juventude. “Dos ensinamentos de Dom Bosco, o que mais me marca é uma de suas falas, que diz (…): ‘Não existe jovem ou criança tão deteriorada, tão estragada, que se uma mão amiga a ela for estendida, não possa vir a ser um excelente cidadão e bom cristão”, comentou padre Rosalvino.


O santo italiano é fundador da comunidade salesiana, presente em 132 países, e que tem como projeto apostólico ser na Igreja sinal do amor de Deus aos jovens, especialmente aos mais pobres. A escolha de Dom Bosco pela juventude aconteceu em sonho — conhecido como “sonho dos nove anos” —, quando, diante de uma briga entre jovens desordeiros, ao impedi-los, o pequeno João Bosco usou da violência. “Nessa confusão, ele ouviu: ‘Bosco, Bosco, não é com pancadas, mas com amor e com carinho que você poderá resgatar essa juventude e essa infância que vive no abandono’. Era a voz de Jesus Cristo”, contou o padre salesiano.


A dedicação de Dom Bosco para guardar, orientar, proteger e conduzir a juventude do seu tempo foi e deve ser, segundo padre Rosalvino, aprendida e vivenciada pela Igreja. “Somos muito ricos em palavras, mas acho que hoje é necessário principalmente as atitudes, é estarmos juntos, estarmos presentes onde essa juventude se reúne, se encontra, joga, dança e se diverte. É um grande desafio!”, comentou o sacerdote, que afirmou que quem não cuida da juventude não terá nem presente, nem futuro.


“A Igreja terá um grande futuro se ela cuidar, se ela se debruçar para ouvir e fazer com que essa juventude deixe certos lugares, certos espaços onde ela se corrompe, onde ela se autodestrói, então é necessário estarmos presentes. A presença é o que define a pedagogia de Dom Bosco, estar no meio, participar, se interessar por aquilo que o jovem se interessa, por aquilo que o jovem gosta, por aquilo que o jovem ama”, apontou padre Rosalvino, ao comentar sobre os desafios enfrentados pela Igreja na relação atual com a juventude.


Sínodo dos Jovens


Buscar caminhos e rumos para auxiliar no protagonismo da juventude na atualidade é, de acordo com o padre Rosalvino, um dos objetivos do Sínodo dos Jovens que acontecerá neste ano de 2018. 


Para Dom Vilson, é preciso olhar a juventude com amor, e por meio deste amor e do Sínodo, incentivá-la a realizar uma experiência com Deus e responder: “Eis-me aqui Senhor!”. “A juventude é sensível e quer as coisas melhores, (…) então essa experiência de Deus, essa experiência com Jesus, faz a juventude responder positivamente e ser protagonista da Igreja e da sociedade, e ser sal e luz, fermento na massa. Essa é a expectativa para a preparação e realização deste Sínodo Episcopal”, contou o bispo.


O encontro com Cristo foi, segundo o presidente da Comissão para a Juventude da CNBB, o que mudou a vida de Dom Bosco, e de tantos santos e santas, e de tantas pessoas. “É este pensamento que o Papa Francisco tem ao anunciar o Sínodo dos Jovens: que a Igreja favoreça o encontro dos jovens com Jesus Cristo”, comentou Dom Vilson, que citou ainda a frase do Papa Francisco aos jovens na Jornada Mundial da Juventude de 2013, que aconteceu no Rio de Janeiro: “A juventude é a janela para o futuro”.


Como seguidor de Dom Bosco, padre Rosalvino reafirmou sua preocupação de estar junto, estar presente e convivendo com a juventude nos mais diferentes momentos da vida, tanto no início— na infância —, como na juventude, e se mostrou esperançoso quanto às possíveis linhas de ação, rumos e caminhos que o Sínodo dos Jovens trará à Igreja. “Neste Sínodo, que escutemos o grito da Igreja e do Papa Francisco – essa grande figura do nosso mundo católico —, (…) e lembremos, que quem não tiver a juventude por perto, ou próxima, não é seguidor de Dom Bosco”, alertou padre Rosalvino.


Após o período de consulta pública em todos os países, inclusive no Brasil – onde os jovens das dioceses, prelazias e arquidioceses do país participaram enviando suas respostas – a CNBB realizou uma síntese da participação brasileira na preparação para o Sínodo, que foi posteriormente enviada à Secretaria do Sínodo em Roma. “Muitas ideias bonitas e muitos clamores”, contou o bispo.


“Este Sínodo trará, sempre na força do Espírito Santo de Deus, luzes inspirações e caminhos para que a Igreja continue olhando pela juventude e fazendo dela protagonista, e uma força para a Igreja e a para a sociedade”, concluiu Dom Vilson.


Fonte: Canção Nova

Indique a um amigo
 
 
 

Copyright ©
Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/fellinto/public_html/index.php on line 204
2019 Padre Fellinto. Todos os direitos reservados.